E O NOVO ENSINO MÉDIO?

Para o quê mudar o ensino médio? Acredite foi necessário!

Sinceramente, eu gostaria muito de ter empatia pelas pessoas, que estão contra o Brasil finalmente evoluir em termos educacionais.

Você pode até não acreditar, mas o Brasil, com a mudança no ensino médio, passa a ter o mesmo sistema que países com a melhor educação do mundo já tem há décadas.

Então ir contra isso, é ir contra a evolução sim!

Como não estou aí para sentir a sua dor, vou contar como isso aconteceu aqui na Finlândia há quase 20 anos. Até 1983, o ensino médio na Finlândia, era igual no Brasil hoje em dia, em 1960 reformas educacionais já haviam sido feitas nas leis, nas universidades, no fundamental, mas no ensino médio, somente em 1983 foi feito a primeira grande mudança.

Pausa para uma curiosidade: SOMENTE EM 2020 O ENSINO MÉDIO NA FINLÂNDIA PASSOU A SER OBRIGATÓRIO

POR QUE MUDOU? MUDOU POR QUÊ?

A sociedade finlandesa vem de uma história de guerra, fome e subordinação. Durante 700 anos para com a Suécia, depois 100 anos para com a Rússia, em 1917, quando o país se tornou independente, o finlandês só tinha duas coisas na cabeça: Prosperar e não abaixar a cabeça para mais ninguém.

Somente a educação poderia mudar os rumos do país, e mediante isso, muitas reformas foram feitas.

Até 1983, a Finlândia era composta por muitas fábricas e indústrias. Ter pessoas que trabalhassem duro era o objetivo para a reconstrução econômica do país. Com o tempo, viu-se necessário, ter jovens com mais autonomia, ensino superior ou profissionalizante, tanto faz, desde que fossem feitos com vontade, e estes jovens pudessem criar o terceiro setor. O empreendedorismo teria que ser provocado muito mais do que o sistema de produção existente.

Como dar mais autonomia e liberdade? Uma equipe de cientistas educacionais decidiu que ao invés de disciplinas o ensino médio seria dividido em áreas e dentro destas áreas haveria cursos correspondentes, cursos estes que seriam tanto obrigatórios quanto eletivos.

O jovem não ficaria mais preso a um ano e sim a um objetivo, “afinal, o que eu quero ser quando crescer?” essa pergunta difícil até hoje, não era respondida, mas tanto professor quanto aluno tentavam descobrir juntos.

Ele estuda com mais ênfase, somente o que está ligado ao que ele fará no ensino superior, a motivação para estar na escola aumenta como uma consequência natural.

O ensino médio teve que ser reformulado para que as próximas gerações fossem melhores, mais prósperas e aumentassem o PIB do país (Por trás de tudo, está ele: o dinheiro)

E QUAIS OS PROBLEMAS QUE SURGIRAM?

Mas para quem pensa que foi fácil, aqui vai uma informação, o novo modelo de ensino médio, levou 4 anos para ser implementado na Finlândia. Os principais problemas?

Falta de treinamento dos professores (ninguém sabia o que deveria ser feito)

Falta de trabalhadores (faltou professor qualificado).

Baixa aceitação por parte dos docentes (a maioria dizia que não daria certo)

Falta de estrutura e dinheiro (o país não tinha dinheiro para investir em infraestrutura, teria que ser escolhido ou investia em infraestrutura, ou investia em formação de professores, adivinha o que foi feito?)

Falta de material, sala de aula (foi o que resultou depois no ensino médio sem grades (1 ano, 2 ano, e 3 ano).

O vestibular não foi planejado com o novo ensino médio, então seria mais ou menos como planejar um caminho novo, mas sem um objetivo concreto.

Queda na busca pelo ensino superior.

Estes foram os principais problemas dentre muitos outros.

E as soluções?

As soluções vieram com o tempo, a primeira foi: Mudar as avaliações. O vestibular deixava de ser pautado em todas as matérias e seria pautado nas mais importantes e principalmente no indivíduo, tendo inclusive prova de ética.

Depois, mesclar as turmas, nada mais produtivo do que alunos com diferentes idades, mas com os mesmos interesses se ajudando, só nesta ação, já se resolveu o problema de estrutura.

Fazer com que música, arte e educação física tivessem pelo menos 2 cursos obrigatórios. Sabe porquê? O país precisava não só de educação, mas de cultura também, mas e a educação física? MENS SANA IN CORPORE SANO (mente sã Corpo são).

 E NOVO ENSINO MÉDIO NO BRASIL?

Com certeza, terá muitos problemas, e acrescento um: Corrupção.

Mas não é por isso, que o Brasil não mereça evoluir, certo? E o discurso de “tudo neste governo é ruim” não deve ser usado.

O Brasil é o que é, por ter a história que tem, e até onde eu sei, não existiu um governo perfeito, todos, inclusive este tiveram seus pontos negativos e positivos.

A reforma do ensino médio foi um ponto positivo no governo atual, que eu não atribuo ao presidente muito menos ao ministro da educação (atual, pois não sabemos nunca quem é, devido à rotatividade), mas sim, a alguma equipe pesquisadora do ministério, que sentiu que deve mudar o rumo da história do país, pois aqui entre nós, parece até que chegamos até o último nível de falta de educação histórica. Será?

QUAL É O SEU PAPEL?

“Ensinar é o papel do professor. Aprender é do aluno. Lembre-se: Na vida, somos sempre alunos.”
  • Não repassar o ódio, a discórdia e informações falsas.
  • Estudar por conta própria sem esperar muito do governo.
  • Cobrar dos governantes transparência no uso das verbas.
  • Não criar falsos cursos de formação, só para receber dinheiro do governo e enganar outros professores com sua falsa autoridade.
  • Ter coincidência e responsabilidade como educador e não como professor.

São algumas medidas que já dá para minimizar as dores do parto que será a implementação deste novo ensino médio.

Acompanhe a minha semana no https://www.instagram.com/aylahuovi/

Ou veja um pouco mais sobre o meu papel educacional aqui.

Acesse a página oficial do MEC e se informe: http://portal.mec.gov.br/component/content/article?id=40361

Gostou desse conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp

Últimos Posts